Grupo Espírita em Niterói-RJ

Autor: GESJ (Page 1 of 12)

Mudança Interior

Sob a nuvem espessa de escuro véu se esconde o passado a reclamar
reparação. Sofrimentos e dores nos assinalam a existência e, provenientes
que são dos nossos desajustes, não estão ali para nos ferir propositadamente, senão com o objetivo de pedir que o mal seja recambiado em bem.


As situações com as quais nos defrontamos são sempre setas a nos indicar o
caminho. Estancar essa caminhada atrasa nossa marcha evolutiva e nos
coloca em posição contrária à Lei de Deus.


Somos chamados a reconstruir a Terra, a Terra dos nossos corações. É ele o
terreno árido que nos compete arar, adubar, regar, semear, para poder ver
germinar a semente do Bem, plantada para ditoso porvir.


Acolher-se com sincero devotamento e estima é o primeiro passo para as tão necessárias modificações internas que acontecerão em cada um de nós.

Seja o teu caminho luz. Seja o teu falar a verdadeira comunhão da paz em
Jesus.


Que o Cristo possa brilhar em cada coração.
Paz e luz!


Um amigo.
GESJ – 04/08/2020

Respeito à criação

A flor que perfuma os jardins a balouçar-se ao vento e encantar os
enamorados é tão divina quanto as andorinhas em revoada no céu.

Formigas e minhocas adubam a terra sem reconhecimento humano, mas a
anuência divina ali está a lhes confirmar a continuidade da existência.

Nas matas e florestas crescem flora e fauna em pleno desenvolvimento de
suas potencialidades naturais, o que lhes facultará a evolução das espécies
na linha pulsante da vida.


A Natureza é interpenetrada por todos os tipos de vida existentes.

Na formação planetária, nessa linda gênese Crística, a poeira cósmica a se
transformar pelas diferentes aglutinações atômicas, deu origem ao mineral,
ao vegetal, ao animal. Esses, passaram a interagir e a pedra convive com a
planta, que por sua vez serve de sombra para os animais. Estes últimos,
evoluindo, transferem-se ao círculo de humanidade.

No entanto, com pesar e dor, constatamos que nós, os homens, de forma
irrefletida, nos valemos de todos os reinos da natureza a lhes exaurir os
recursos sem os reconstruir.

Essa atuação, em desacordo com as leis divinas, trará graves consequências
ao Planeta e a nós mesmos.

Disse o Senhor que a Vida seria abundante, mas, para isso, deve ser para
todos. Nenhum ser pode ser excluído do direito à vida. Não nos compete
alterar esse ciclo natural.

O grande apóstolo, escolhido por Jesus para espalhar a Boa Nova do Reino,
disse lindamente que as coisas divinas e invisíveis tornavam-se visíveis e
críveis aos nossos olhos por tudo quanto estava criado. Estariam, por acaso,
os animais fora dessa natureza perfeita que é parte do próprio criador?

Andar lado a lado com nossos irmãos animais, em clima de confiança e
respeito, é tarefa que nos cabe desempenhar a fim de caminharmos rumo a
um mundo melhor para nós e para eles. Estariam eles, porventura, desejosos
de perder a sua vida?

Gostaríamos nós que alguém nos viesse usurpar o direito a esse Bem mais
precioso?

É urgente enquadrarmos nossos queridos irmãos em uma esfera de amor e
pela qual devemos lutar.

Construir uma mente sã e modificar velhos hábitos para uma cultura de paz,
não só entre os povos humanos, mas entre todos os seres, este é o nosso
dever.

Refletir sobre a quantidade de tudo quanto consumimos para que não
venhamos também a nos valer dos nossos irmãos vegetais e minerais de
forma arbitrária e inconsequente, alterando ecossistemas e tornando secas
as vidas que não permitimos prosperar.

Irmãos, nem sempre o que é necessário ser dito é acompanhado de doces
palavras, pois que amargas vêm sendo nossas atitudes perante o Universo.
Por vezes, a corrigenda é dura, dolorosa, mas é preciso caminhar.

O tempo da inconsciência ficou para trás e é fundamental que nos
responsabilizemos pela parte que nos compete e tomemos a dianteira rumo a
caminhos novos.

Pedimos a paz, mas a paz que não é para todos não é paz.

Ser a luz do mundo é clarear os caminhos de todos quantos estão
caminhando conosco, humanos ou não e se o sal, além de dar sabor, conserva,
se faz necessário aprendermos a conservar a vida nascente: mineral, vegetal
ou animal. Só assim, seremos luz do mundo e sal da terra.

Companheiros, avante, rumo ao despertar! Rumo ao bem estar de todos os
seres viventes!


Pela paz no mundo, com satisfação e alegria.
Frei Ângelo
GESJ – 04/08/2020

Escutei nas sombras

Escutei nas sombras das noites nas quais os enfermos choravam, filhos e filhas se
lamentavam:

– o Brado de Xangô;
– o canto da Sereia;
– o trotar dos cavalos da falange de Ogum;
– o cântico de mamãe Oxum.

É a Umbanda que, no mundo espiritual, não detém a marcha da evolução. A morte, envolta nos sofrimentos, chega para cumprir e resgatar consciências. As falanges de Umbanda trabalham arduamente, infatigáveis e dedicadas.

São os recursos que o carinho de Nosso Senhor enviou à pátria do Brasil.
As equipes de Umbanda, caridosas e determinadas, não vêm para evitar a transformação das consciências, a revisão dos ideais, o reviver da convivência em família.

Vêm para acariciar, para apascentar, para acalmar as almas em apego por um modo de vida injusto e sem equilíbrio.

Os caboclos de Umbanda já saem das matas, dos campos, dirigem-se aos sofredores de toda ordem. Cantam seus cânticos feitos de perfume do mato, de cintilar do pirilampo, da canção dos pássaros que enfeitam as manhãs.

Os caboclos de Umbanda, de mãos dadas, vêm enfileirados, sustentando nos braços os que morreram para a matéria e renasceram para o mundo espiritual.

Na Terra, a evolução pela dor se implanta, as mulheres e homens, velhos e moços, crianças se adequam a uma nova face.

A face de uma vida onde não cabe mais injustiça, nem opressão, nem inverdades.
Em espiral, na ascensão da caravana em progresso, os “mortos para a vida física”,
resgatam o vigor e cantam agora juntos: os caboclos de Umbanda e os recém desencarnados.

É o momento épico do novo mundo.

É o alvorecer da nova Era. Enquanto atrás a Terra envolta em névoa se debatia no
empenho de compreensão do que ocorria, no mundo espiritual tudo era alegria. Pois as forças sociais, tecnológicas e culturais se adaptarão a um mundo necessitado de cooperação.

Nunca mais o medo. Os animais correrão livres da morte para alimentação dos humanos.

Uma correspondente e leve fonte de vida e de libertação dos nossos irmãos “menores” fluirá de todas as partes.

As crianças receberão educação e orientação para serem completos cidadãos. A
protegerem a vida em toda a sua extensão.

Viva a Xangô!

Viva a Iansã!

Viva a Preto Velho!

Salve nosso Senhor! A Umbanda desde sempre foi o apoio de Jesus para a consecução da nova Era.

Caboclo das Sete Encruzilhadas, o “Poeta de Umbanda”.

Atendimento com Dr. Fritz

Nesta quarta-feira (dia 01/07) inicia-se e estabelece-se que toda quarta feira, às 19h30m, a equipe do Dr. Fritz se reunirá para orar pelas pessoas necessitadas.

Interessados em enviar pedidos de orações e irradiação , por favor, encaminhem as informações das pessoas necessitadas: nome, endereço e motivo pelo qual está sendo pedido as orações:

Jairo Vidal jairo.j.vidal@hotmail.com    

Muita luz.

Orai conosco! Terças, às 21h

Irmãs e irmãos,

Te convidamos a se reunir toda terça-feira conosco em oração, aí mesmo do seu lar ou onde estiver, às 21h, pelo planeta e pelos que estão fazendo tratamento à distância.

Jesus segue no leme.

Bingo do GESJ 2020!

Venha participar do nosso Bingo dia 15/03 às 15h.
A arrecadação é para ajudar na manutenção da Casa e de seus assistidos.

Os prêmios para os sortudos ganhadores serão:

  1. Bomboniere de vidro para Centro de Mesa c/ pé
  2. Mixer
  3. Ferro Walita
  4. Espremedor de frutas
  5. Colcha Crochê

Garanta sua cartela por R$10,00. Chame seus amigos e participe.
Não perca!!!

Doação

A lua clareia a noite, como o sol clareia o dia, usando a luz de empréstimo de seu irmão generoso. O sol nunca invadiu o seio da noite a fim de cobrar seu brilho natural e cede, a cada dia, um pouquinho do seu brilho para que os poetas possam contar as estrelas.


A lua, igualmente generosa, alma boa, que doa porque sabe receber, nunca cobrou do mar seus efeitos nas marés, nem dos enamorados o céu límpido em que a contemplam.


O Universo é assim, generoso por natureza. Precisamos, também nós, aprender com tanta beleza a andar pelo Planeta em regime de doação.

Quanto mais me entrego, mais recebo, pois que tudo é um irmão.


Um pranto orvalhado de luz se despede, lembrando Jesus, que por cada tutelado, morreu na infamante cruz.

Um servo dedicado.

À procura do Mestre

Temos andado por aqui à procura de alguma luz, esquecendo de procurar em nosso Mestre Jesus.

Ele nos deu morada, nos deu guarida, também alimento e a estrada que guia nossa vida.

Andemos de braços dados, todos pelo caminho, para não nos desenlaçarmos no meio do torvelinho.

Estejamos muito atentos, de olho em cada irmão, para não perdermos nosso elo.

O sol nos guiará rumo à claridade e todos andando juntos a caminho da Eternidade.

Amor nos corações

« Older posts

© 2020 Servidores de Jesus

Theme by Anders NorenUp ↑