Grupo Espírita em Niterói-RJ

Tag: deus

Deus conosco

Amigos, Deus conosco!


O chamado é para todos! O tempo nos chama e a vida mostra os caminhos.
Hoje aconteceram fatos muito importantes para o crescimento espiritual
dos irmãos da Terra. Portais se abriram para permitir um intercâmbio de
maios intensidade entre os planos.


Quem tiver olhos de ver será capaz de perceber as mudanças que começam
a acontecer no Globo.


Sabemos, entretanto, que quanto mais se ascende, mais se desce. Veremos o
céu, mas igualmente veremos as furnas de pranto e dor.


Estejamos prontos a subir e tocar as estrelas, mas apenas o suficiente para
colocar luz no caminho dos que sofrem.


Aceitemos a luz, queiramos o paraíso, mas não desdenhemos os que nos
esperam na retaguarda, amargando padecimentos cruéis.


As mãos ao Alto que recolhem as gotas abençoadas do orvalho divino, agora
descem em concha a dessedentar os irmãos que estagiam na aridez do
deserto de suas almas.


Se há, em alguns, lágrimas de alegria, que essas possam unir-se aos que
choram de tristeza, de modo a neutralizar a dor do irmão.


Não queiramos nós atingir nenhum plano evolutivo em que todos os seres que
sofrem não estejam incluídos.


Rogo ao Pai, neste momento, paz para todos os seres. Que as árvores sejam
sombra para os animais e estes sejam nossos amigos e companheiros, na
certeza de que não mais os machucaremos. E se há homens que ainda hoje só
tem as pedras para deitar a cabeça, que não queiramos nós palácios e
fortunas pessoais.


Aquele que tudo teve, tudo entregou por amor e pela paz do mundo.

Com as bênçãos de Jesus.
Paz e bem!

Um amigo querido e devotado.

Alegrai-vos

Alegrai-vos porque a Boa Nova chegou.

Alegrai-vos porque o Mestre voltou.

Alegrai-vos porque o Reino de Deus está próximo.

Mas, no entanto, onde a alegria que devia reinar nos rostos e corações, onde
a felicidade do encontro com o Mestre bem-amado?

Pois que a trave contida em vossos olhos vos impedis de enxergar o que há
dois mil anos está posto.

A Boa Nova, o Evangelho de Jesus, que não foi escrito por suas augustas
mãos, mas sim pelas dos evangelistas operosos, pois que o Mestre não
necessitava ditar uma linha sequer, permanece hoje, ecoando em nossos
corações, mas também no papel àqueles que precisam tocá-lo, esperando
para ser vivido por vós, posto em prática e anunciado a toda gente.

Mestre voltou, porque hoje sabemos que Ele habita em cada um e que, na
verdade, nunca fora embora. Apenas a carne já não vive. E se o temos como
irmão e guia porque dispensamos a Ele e a nós mesmos tratamento
distanciado, como se fora Jesus, um ser que habita uma esfera longínqua e
não conhece nossas aflições e até alegrias? Sim, porque nas aflições, não
cremos que Ele nos aliviará e nas alegrias, nos esquecemos de agradecer.
Entretanto, Sua presença é constante, perene em nossas vidas.

O Reino de Deus está próximo, porque essa viagem é interior, já que está
dentro de nós. O Reino de Deus não é um lugar distante para onde teremos
que rumar a passos incertos, mas é o lugar, onde no fundo do nosso coração,
Jesus nos encaminhará para enxergarmos e aprendermos a vivenciar a
pureza e grandeza desse Universo de amor.

Contudo, o que vemos, muitas vezes, são as bocas a falarem do Evangelho do
Cristo e seu Reino de paz, sem, todavia, entronizar as palavras ao campo
íntimo, fazendo ver o sentimento que deve nos mover é o da suprema
alegria. Alegria por conhecermos o Mestre e as boas notícias que Dele vêm,
porque a pureza de Seu Espírito e notícias boas, só podem ser, em qualquer
canto da galáxia, motivo de alegria e glória.

Glória a Deus hoje e sempre com o amor a transbordar de todos os
corações.

Glória a Deus nas alturas

Glória a Deus nas alturas!

Homens buscai a paz, a fraternidade e o equilíbrio mental.

Não deixe que a infelicidade vença mais uma vez.

Lutem pela paz no dia a dia, com boas palavras e bons pensamentos.

O amor sempre vence! Fiquem com a paz e com a alegria de viver.

Deus e a Terra

Deus, em sua misericórdia, não possui ansiedade de ver acabada a sua obra na Terra. Ele tem como colaboradores os seres que ama, a humanidade inteira: feita de homens em jornada de aperfeiçoamento, de embelezamento da natureza planetária e da própria intimidade do ser.

Existirão mudanças na geografia da Terra, produto de uma natural acomodação geológica. Entretanto, a inteligência humana estará atenta para organizar e agir preventivamente, atendendo as populações atingidas. Tecnologias adequadas serão movimentadas no afã de mitigar, de resolver os problemas que afligem a humanidade.

Nada há a temer quando se crê nesse Pai maior e na própria capacidade humana em criar, analisar e resolver problemas.

Será uma grande oportunidade para reafirmar os desígnios de Deus, fazendo-nos, a todos, mais fraternos e unificados no propósito de nos considerarmos como habitantes iguais, sem discriminações ou preconceitos, neste planeta imenso e belo.

É importante que o Homem, instruído nas tarefas do amor, da ciência e da governança seja destituído de medos, de ansiedades prematuras. Pois são muitas as vozes perturbadas por uma necessidade de destaque no anúncio de catástrofes.

As mudanças climáticas pretendidas ocorrerão sim, trazendo como consequência que os homens deverão resolver mais este desafio. Porém, a capacidade humana é praticamente ilimitada, pois a criação, a inteligência são dons divinos, para as soluções e melhorias.

Os espíritos atuam constantemente, renovando as forças vitais do planeta, pois que dele precisamos para permitir nosso retorno e constante progresso.

Tenhamos calma e ponderação. Cada um fazendo a sua parte, num processo de renovação íntima e de responsabilidades perante a sociedade e a natureza… Mas tenhamos fé, pois, Deus nos governa.

Vamos trabalhar em paz, vamos nos relacionar em paz, porque esse é o sentimento reinante no espaço, entre os diversos orbes.

Quando a humanidade estiver viajando para fora do seu limitado sistema solar, os sentimentos de paz e serenidade vivenciados alimentarão novamente a fé em Deus. A segurança que a noção de sua existência nos dá permitirá um impulso gigantesco no processo experimentado pela humanidade.

Por hora, debrucemo-nos no estudo da ciência que rege as leis do nosso pequeno-grande mundo, entendamos seus movimentos, suas dinâmicas e as condições de sua formação. A ciência e a ação espiritual não são antagônicas. O dogma da separação entre ciência e a religião também será superado e a Terra será então iluminada com a colaboração de ambos os lados da vida para a proposta de desenvolvimento de uma fé baseada no raciocínio e no sentimento.

A ciência e a ação espiritual não são antagônicas.*

Uma civilização radiante, harmônica e dirigida para os propósitos de aperfeiçoamento constante… em prol da fraternidade: assim entendido deve ser o sentimento que nos unirá a outras raças, em outros orbes no intercâmbio de conhecimentos e emoções.

*o grifo é nosso.

© 2020 Servidores de Jesus

Theme by Anders NorenUp ↑